Traduzir o Blog de Lucia Barros

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Vencer no caminhar dá vida.

Poema Lucia Barros.
Vencer no caminhar dá vida.
(poetaluciabarros@gmail.com).



Vencer no caminhar dá vida.
2018.

PH: Maria Lucia de Barros.

Ah! o retrato dos tempos passados
Diante as lembranças, sofridas.
Mas agora a liberdade é perfeita e agradável
E instala-se sobre a humanidade com alegria
Aonde as conquistas superabundam as vitórias
Um mundo novo, uma nova vida.

Os sonhos não ficaram em só sonhos
E as visões, com realidade, manifestam nos espaços
Nas famílias nos gestos e sorrisos
Que na transformação os olhos fixam- se
As belezas das faces que irradiam.

domingo, 18 de novembro de 2018

Pois é própria essência:


Pois é própria essência:

Não pare os teus passos
Porque quiseram impossibilitar
O otimismo da sua consciência 

Pois é a própria essência:
Que perfuma a sua vida.

Lucia Barros Barros:Lucia Barros
poetaluciabarros@gmail.com

Deixa cantar a tua alma.




Deixa cantar a tua alma
Deixa cantar a tua alma
Cantar a canção de amor
Porque tu não é sozinha (o)
O espírito que te preenche
É que conduz a sua e minha vida.
Lucia Barros.
poetaluciabarros@gmail.com

A porta do coração.





A porta do coração.
2018.
PH: Maria Lucia de Barros.

Por mais que os momentos na vida, não tenham lhe proporcionado, somente alegrias ao lado de alguém.
Jamais desprezes em nem desfaça de ninguém.

Chove carinho, chove amor.




Chove carinho, chove amor.

AH! O vento do final da tarde
Soa nos ouvidos como falando...
Com o ar sereno e frio na face
Mas bom para acalmar...
A alma, alma.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Porque ambos, saberão:



Porque ambos, saberão:

Porque ambos, saberão:

Na vida a dois, tudo só dá certo quando ainda existe amor, compreensão e companheirismo.
Quando se dividem: carinho, atenção, diálogo e a vida.
Não há fofocas que possam separar um casal quando querem seguir juntos, porque falhas todos possuímos as nossas, ainda mais vivendo lado a lado, entre qualidades e defeitos, vistos olhos a olhos e todos os dias.
Tudo só se acaba em um relacionamento a dois, quando já não há mais prioridade, amor e paixão, até porque o amor se existir se expande e a paixão esquenta a relação.
Mas quando um não quer os dois não briguem, que não seja por força e nem violência. Porque ficará ainda pior e quando dois não querem simplesmente se afastem para poder obter a paz e união, mesmo não se mantendo juntos, será melhor para ambas as partes.
Ninguém separa o amor de ninguém por palavras e nem discórdias, o que é para ser, será e se houver confiança, houver permanência absoluta de pensamentos conjuntos, mantendo-se firmes em um único propósito de viver a vida a dois, haverá a firme convivência. Mas quando não, entre separar ou permanecer com o casamento é escolha única do casal.
Porque ambos, saberão: os trajetos que são bons para os seus caminhos.
Lucia Barros.
poetaluciabarros@gmail.com
(Todos os direitos reservados.).