quarta-feira, 27 de maio de 2015

Voe, voe como uma borboleta


                                                                                
Voe, voe como uma borboleta

Voe,voe como uma borboleta
Aonde sentir de voar...
Sinta a presença...
De tudo que há de bonito 
E respire o bom ar.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Jardim do amor.

Poema: Lucia Barros, fotografia: Bell Barros.



Jardim do amor.

Façam-se flores para vida
Pois, são sublimes as lembranças
E aplainam o caminho doce.
Suave, serás na chegada
Deixará saudade na partida.