quarta-feira, 8 de março de 2017

Do que se faz e crê.




Do que se faz e crê.

São tantas coisas acontecendo...
O amor vem se esfriando, tremendamente
As pessoas levantam-se uns contras os outros...
Humilham, desprezam a todo o tempo
Por causas e coisas, tão banais
Que fazem, crescer as tristezas
Separações, e distorções de palavras...
Confusões e libertinagens, odiosas
Em volto o centro da revolta.