quinta-feira, 5 de julho de 2012

Falo quando preciso:


Arte de : JOHN WILLIAM WATERHOUSE

Falo quando preciso:

Me perguntaram:
Por que fala pouco?
Parece tão seria!

E eu respondi:
Não com exaltação
Muito menos, por falta de amor. 

Sorrio, quando estou alegre
E falo, quando alguém me escuta...
Quando alguém me fala...
Falo quando preciso.

Afinal, para todos nós...
Tem os dias tristes 
E outros felizes

Poema de: Poeta Lucia Barros.

4 comentários:

  1. Lúcia, sabia que eu imaginava você assim como nesse poema?
    Sábias palabras, amiga! Linda inspiração
    Adorei
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Anna, beijo no seu coração amiga,seja sempre bem vinda amada poeta.

    ResponderExcluir
  3. Tem que se ponderar, não é mesmo Lucia?
    Gostei de tudo aqui, vou seguir.
    Uma ótima semana pra ti querida!
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Marisete tem que ser com ponderação.
      SEja sempre bem vinda,obrigada,bjs.

      Excluir