quarta-feira, 25 de junho de 2014

Eu com asas de fada





Eu com as asas de fada.

Queria eu agora, ser uma fada
E voar bem longe...
Na minha própria, amplidão
Inventando os lugares mais formosos
Meu momento de desejo e contemplação.

Tocar em tudo, levemente
E fazer um grande bem ao meu coração.

O novo espaço mental, planejado...
Não me seria jamais solitário
Oh! Doce inspiração...
Não tenho perturbação
É o toque da imaginação.

Formoso é este meu espaço
Natureza tão bela
Borboletas voando...
Águas correndo...
Eu com as asas de fada
Pois, pensar sorrindo, me é tão bom.

Lucia Barros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário