segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Bênçãos...Vamos proclamar.... Vamos proclamar.

16:46 9/11/2015



Bênçãos...Vamos proclamar....
Vamos proclamar.


Há muitos povos...
Que sentem-se,sós
Mesmo acompanhados
de tantas,pessoas...
Com tantas evoluções
Tecnologias e informações
Sentem-se assolados, maltratados
e humilhados.
E assim, vão se colocando, injuriados
Suas forças, ficam pequenas
Sem saber o que fazer
confiam, desconfiando.

Mas no fundo querendo, paz,amor

Em cada passo, sentem-se, inconformados
Nos seus desesperos, pedem, perdão
Até sugestões, explicações


Gritam na alma...

Esperando a misericórdia
De Deus, tão grande
Para não viver,
momentos, perturbados
Nem pelo mundo,contritos
E devorados.


Há um gemido profundo,
Soluços escondidos
E lágrimas amargas.

Más não se perdem as esperanças...
Pelo grande, El-Chaddai.
A tempos e templos...
Livramentos e contentos
Há superação, trabalho
Mas também, divertimentos

E de um clamor...
Movimenta-se um Trono...
O Deus vivo, faz o seu movimento
Abrange, o seu grande poder...
Acalma tempestades, destrói potestades.

Então cante um hino...
Abra-se a si mesmos acompanhados...
Do Divino Espírito consolador
Transbordante de luz e amor

Esqueçamos as vozes contrárias...
Alcemos as vozes, crendo na justiça
Deus confirma e cumpre toda aliança
Aonde existe, perseverança

Deus expande a sabedoria
Então vamos avançar...
Nível, espiritual elevado
Bênçãos...Vamos proclamar....
Vamos proclamar.

Direitos reservados a:
Poema de Lucia Barros

Maria lucia de Barros Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário