quarta-feira, 12 de abril de 2017

Ó espírito doce.




12/04/2017.

Blog Oficial Lucia Barros.

PH: Maria Lucia de Barros Gomes.

Ó espírito doce.
















Ó espírito doce.


Quero sentir-te, doce espírito
Tu, vem de mansinho...
Iluminando-me, a vida
Com a tua presença...
Que para mim é alva.

Não quero que seja como um labirinto
Diante os meus passos...
Muito menos, aos meus, olhos
Aonde vejo a porta de entrada...
Mas não conseguirei, achar a saída.

É-me, um mundo mágico
Verdadeiro e magnífico
Para mim, a casa és tu
E sei que casa sou eu.

Decifrar-te, para mim é um enigma
E talvez, jamais conseguirei, eu
É como um cofre fechado, a ser aberto.

Mas, sei que batuca, em meu coração
Dentro do sim e do não...
Entre a incerteza e a certeza
Do que dita, a voz...
De meu sentimento, puro
Ó espírito doce.

Dentre casas bonitas
As várias moradas...
Países, cidades encantadas
Entre reis e rainhas...
Reina-me, o amor no coração.

Se for espírito de amor, venha...
Evoque em mim, desejo por ti então
Abrirei os olhos para enxergar-te...
A sua maneira e te perpetuarei
Para sempre, em minha comunhão.

Posso ser o teu templo                                                                               
Pois, cativaste-me a alma
E em grande proporção
Ó espírito doce.
Lucia Barros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário