sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Os rebentos de um novo ser.




Blog Lucia BARROS. 

Os rebentos de um novo ser.  
Renovo.

PH: Maria Lucia de Barros Gomes.
10/2/2017


 A escrita fala: Do perdão, do fortalecimento, em fé que renova a vida.




Os rebentos de um novo ser

Os momentos da vida nos são, secretos
De decisões, importantíssimas
E muitas vezes, indecisões
Com aquelas harmonias
E as querelas da vida
Que muitas vezes, fazem-nos
Parar para pensar.

Ate aonde devemos ir
Parar, ou continuar...
Estar lado a lado
Ou seguir, só
Somente, seguir...
Para ver aonde vamos chegar.

Pensamentos que muitas vezes
Todas as pessoas passam...
Se achando, objeto desprezo
Caluniado, julgado...
Abandonado.

E existem também;
Aqueles momentos da vida, que se parecem tão difíceis
Porque são, dificultosos os momentos
E parecem jamais serem vencidos.

Muitos deixam se levarem
 Pelas fraquezas
Ou, por algum motivo...
Que se faz, pensar
Que não conquistarás...
Ou não da para alcançar
O que almeja.

É ai, o começo da depressão
Do ser, magoado, deprimido
Que passa, a achar que ninguém o aceita
E nem o da importância, ou valor algum.

Momentos difíceis não deixarão de existir
Existem, os dias de ganhos e dias de perdas.

Há os que amam
E quem agrade e desagrade
É melhor a si, primeiramente se agradar
Agradecer e agradecido, ficar
Ser grato é forma de amar.

Há quem o amor já se esfriou
Somente as pessoas, em si...
Poderão no amor se reeducar
Perdoando, renovando-se
Levantando-se...
Para se recuperar.

E através do perdão
Que podemos ter a certeza
Que o amor
Já conquistou em nosso ser, lugar.

Para tudo na vida
Temos que deixar jorrar
De dentro de nós, a fé...
Assim, como a água que jorra
De dentro rocha...
Deixar Jorrar, do interior
Para o exterior, nosso...
Os rebentos de um novo ser.
Lucia Barros.
Direito do poema reservado
Exceto a imagem do Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário