sexta-feira, 10 de março de 2017

O tudo de Bom.




O tudo de bom.

Não há de faltar possibilidade para amar
Deus fez tudo no seu lugar, de pessoas para pessoas que pensam e agem
diferentemente que há horas podem se amarem...
Outras horas, estranharem-se.
Depois quem vive junto, vinte quatro horas por dia a pode ter certeza, algum defeito vai achar...
Por isto desde tempos passados, foram feitas as suas tendas cada qual tinha a sua...
Ao seu modo, mas as suas tendas eram separadas, para viverem aos seus costumes e culturas.
Sou daquela pessoa que tenho horas para chegar e tenho horas para sair, para não atrapalhar.


Porque tem tempo para a limpeza, tempo de almoçar... Tempo para o café e tempo de se banhar.
Ai vem o jantar, assistir ou computar, tempo de falar e parar de falar.
_É preciso dormir para depois levantar!
Para andar na rua pelo menos alguns quarteirões, olhar a praça a bonita, admirar os chafariz,
Sorrir, olhando as garças e as crianças a brincar e conversar com os idosos, ouvir as suas histórias antigas...
Não ficar só na modernidade, é assim, gostar de ouvir para conhecer e discernir...
Para que com as suas sabedorias, venhamos aprender o que já passou e o que ainda, há de vir...
Sentar na calçada, comer um lanche, dividir os doces e a vida encantar, 
Diante o que se faz para  ser feliz.
Agradecer a natureza com as suas belezas e ar puro, para respirar...
Despertar as curiosidades de novidades para a vida não parar.
Afinal de contas, a vida passa tão rápido...
Nascemos a cada dia em cada renovo
De se amar, para amar...
O tudo de bom.
Lucia Barros.
(Maria Lucia de Barros Gomes.).
 Direito reservado.
Exceto a imagem do Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário