quinta-feira, 8 de junho de 2017

Que bom que existem, almas boas.


Blog Lucia Barros.

PH: Maria Lucia de Barros Gomes.
8/6/2017.

Que bom que existem, almas boas.

Os lábios que falam, sobre a vida, sob momentos, às vezes os lábios se calam e também se fecham.
Os olhos brilham, cintilam diante o belo do que é o viver, mas também lacrimejam quando a alma entristece e quem sabe o que é se doar em espaço e amor sorri junto, chora junto, ajuda e abraçam com misericórdia, sozinhos nada somos.
É muitos podem pensar que caminham sozinhos, mas juntos todos nós na nossa caridade, podemos viver o melhor.
Vitória da vida só é confirmada na fé, esperança, paz e amo e muito posso dizer: Existem almas boas, com todas as pessoas que compartilhei momentos, emoções, diversões, confraternizações tão maravilhosas, abraçando-nos com carinho e amor, por caminhos doces e planos, sorrindo ou chorando nos abstendo de força para força de braços fortes e mãos dadas, ate suprindo de luz quando se aproximava as trevas, é o espírito que nos envolve de graça para brotar a perseverança, o animo fazendo resplandecer o clarão para não desistência.
Então jamais podemos dizer: _Se esfriou o amor porque o amor existe, diante aquele que o possui e distribui acolhendo as amizades, aconselhando para o melhor resultado em ambas as partes, assim é um futuro abençoado.
A, se todos pensassem em não querer ao próximo o que não se quer para si, o mundo se transformaria na paz desejada.
É em meio à vivência de muitos anos que se passaram e que prosseguimos, sempre houve e haverá o mal e o bem, somente precisamos acolher em nós amor e distribuir amor.
Mas nem só de amor se vive, muitos dizem que a lei da sobrevivência é fato, realmente é, de forma que confundem a transformação de caráter.
Que bom, ser alma boa...
Que bom que existem, almas boas.

Lucia Barros.
(Todos os direitos reservados.).
Poetauciabarros@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário